Mãe de Vanessa abre casa e mostra "família de patas" da campeã do "BBB14"

Felipe Pinheiro
Do UOL, em São Paulo

Dois dias depois de ganhar o prêmio máximo do "Big Brother Brasil", Vanessa Mesquita retornou para casa onde vivia antes de entrar no confinamento, em Pirituba, São Paulo, e pode, enfim, reencontrar seus "oito filhos de patas" – como se refere a seus cachorros. Ainda tentando retomar a realidade fora da TV, a paulistana passou a tarde de quinta-feira (3) em um salão de beleza na zona sul de São Paulo e recebeu a equipe do UOL para uma entrevista exclusiva. A reportagem também visitou a casa da jovem milionária e conheceu a vizinhança que Vanessa frequenta no bairro da zona oeste da capital.

A vitória da defensora dos animais é comemorada por vizinhos e especialmente por quem tinha contato com ela no dia a dia, como Simone Takara, proprietária de um pet shop frequentado por Vanessa e a mãe, a professora Solange Mesquita. Ela conta que foi a primeira pessoa, além da família, a saber que Vanessa havia sido selecionada para o programa. "A Vanessa veio aqui num sábado, fez um monte de compras para os cachorros e, no domingo, foi levada pela produção do programa. No dia seguinte, a mãe dela me contou: 'Simone, a Vanessa entrou no BBB. Ela não comentou nada porque não podia. Só estou falando agora em primeira mão para você porque vieram levá-la no domingo'. Aí entramos no UOL e vimos o rostinho dela. Não é que era a danada mesmo?".

Reinaldo Canato/UOL
Solange Mesquita e Sol, cadela de estimação de Vanessa, que teve cinomose em estágio avançado

Durante o confinamento, Simone ajudou a tranquilizar a mãe de Vanessa a cada paredão disputado pela sister. "Ela ficava aflita, chegava aqui e falava 'paredão'. Dizia a ela, 'você vai ver que a Vanessa vai ficar até a final e vai vencer. Os bichos vão trazer sorte para ela'", lembrou. A proprietária do pet shop se solidarizou com Vanessa em seu objetivo de proteger os animais. "Uma vez ela trouxe um pit bull cheio de carrapatos e ajudei a cuidar. Não cobrei nada pelos produtos, porque ela já estava tirando da rua um animal abandonado pela fama que tem", disse Simone, que adotou quatro cachorros que viviam na rua.

O empenho como ativista, por ter ajudado a resgatar mais de 100 animais em quatro anos, contribuiu para que Vanessa fosse homenageada com o título de madrinha da ONG Reciclando Planeta, coordenada pela jornalista Fátima Barbosa. Há mais de três anos, quando precisou de ajuda financeira com o tratamento de um cachorro de rua que havia sido atropelado, Vanessa e Fátima se uniram pela causa. "Depois foi ela que passou a nos ajudar.  Como ajudava muito, achamos justo [homenageá-la como madrinha] por ela ser  uma batalhadora", explicou.

Agora é Fátima quem ajuda a ex-BBB a organizar sua agenda e cumprir encontros com imprensa e a torcida. No carro em direção à casa de Vanessa, Fátima agilizava pautas enquanto contava as histórias de resgates empreendidas pela campeã do "BBB14". Um dos dramas mais emocionantes vividos por Vanessa foi a recuperação de uma vira-lata, que ganhou o nome de Sol (apelido de Solange, mãe de Vanessa) "por ser guerreira como a mãe". "Ela estava na rua, quase morta, e a Vanessa a levou para fazer vários exames. A Sol estava com cinomose em estágio avançado e tinha apenas 5% de chances de sobreviver, pois o sistema neurológico estava comprometido", contou Fátima.

Hoje, Sol vive na residência da família Mesquita com mais sete cachorros e três gatos. Além de homenageá-la com o nome da mãe, Vanessa fez uma tatuagem no braço esquerdo com a frase: "I Believe because I'm stronger, because I believe in God" (Eu acredito porque sou mais forte, porque acredito em Deus). "Acreditei muito em Deus para ela viver, e agora ela está melhor do que muitos humanos. Fiz uma promessa de que, se ela sobrevivesse, iria fazer a tattoo", afirmou Vanessa, que ainda tem tatuadas as letras da palavra Cats (gatos) nos dedos.

Na opinião de Solange, Vanessa venceu o "BBB14" graças ao apoio de uma enorme torcida, mas apontou outro fator: "A causa animal foi um diferencial, sem dúvida, pois comoveu todos os que gostam de bichos". Agora, com a mudança de vida possibilitada pela filha, a professora espera poder se mudar para uma chácara, que acomodaria melhor todos os parentes, a avó, a tia, o padrasto e a própria mãe, além da numerosa "família de patas" que deve ganhar novos membros resgatados das ruas.

Emoção no desembarque e resgate do gato preto  

 Rodeada por cachorros no terraço, Solange mostrou o lugar exato em que Jack, um pitbull branco que foi encontrado todo amarrado, derrubou Vanessa em festa quando viu a dona de volta à casa. A professora disse que a filha ainda está amedrontada com a repercussão e que só sai de casa em sua companhia. "Parece um passarinho que está reconhecendo o mundo", comparou. Ao desembarcar no Aeroporto de Congonhas, Vanessa se deparou com os fiéis fãs da torcida Clanessa, que ajudaram tanto ela quanto Clara no programa.  

 "Ainda não tinha nem começado a cair a ficha dela quando viu um monte de gente no aeroporto. Ela quase enfartou. Tinha uma mocinha que chorava muito, e falou: 'Olha, tia Sol, não vou chegar perto dela, mas só quero que você diga que ela me deu ânimo para viver. A Vanessa fez com que eu me levantasse da cama'", compartilhou Solange, que puxou a filha pelo braço para que conhecesse a jovem.   

A mãe lembra de várias operações de resgate que Vanessa participou, entre elas a de um gato preto intoxicado que foi salvo dias antes da paulistana entrar na casa do "BBB". A reportagem foi até a clínica veterinária, que fica no bairro do Cambuci, onde o animal foi levado por Vanessa e a assessora Fátima por volta da meia-noite. "Ele estava com a uretra obstruída e ficou internado quase uma semana. Vanessa acompanhou o animal e ajudou na remuneração do tratamento. Tivemos uma conversa muito boa e ela disse que gostava muito dos animais, falamos ainda sobre o papel do ativista", lembrou o dono da clínica, o veterinário Renato Iazzetti.

Mesmo sem assistir ao "BBB14", Iazzetti torcia pela vitória da cliente. "Falar da causa animal no horário nobre mobiliza as pessoas a cuidarem melhor dos animais. Achei muito bacana ela querer estudar veterinária para aprender a parte prática. Isso é um diferencial dela como ativista. Antes de ganhar  R$1,5 milhão, mostrou não apenas ser ativista, mas uma pessoa responsável", lembrou o veterinário.

Solange acredita que é possível explicar o apego da filha com os animais por conta de um sentimento de inferioridade, mas ressaltou que a paixão e empenho da ex-sister possam ser traduzidos como um dom que ficou mais evidente depois do falecimento do pai, morto dias antes de Vanessa completar 10 anos. "Desde criança ela tinha esse dom, mas esse problema de autoestima só aflorou com o tempo e, principalmente, pela carência do pai. Ele também era assim com os bichos", afirmou Solange.

A moda Clanessa do cabelo cut

Vanessa lançou moda no reality com seu corte de cabelo cut, que é definido por ser raspado dos lados e já fez a cabeça de famosas como Miley Cyrus e Rihanna. O estilo caiu no gosto de sua affair Clara, a colega de confinamento Bella Maia e o público da torcida do casal, conhecida como "Clanessa".

O UOL visitou o salão onde ela adotou o estilo marcante e conversou com o cabeleireiro responsável pelo primeiro corte. "Vanessa costuma vir aqui para cortar o cabelo e fazer tratamento de hidratação e cauterização. A primeira vez que ela fez esse corte foi comigo. Ela dizia que sempre tinha vontade de cortar o cabelo assim, mas não tinha coragem. Tem que ter muito estilo, pois senão não fica bacana, e isso ela tem", garantiu o cabeleireiro Diogo Moura.

Ao acordar, Vanessa correu para o salão de beleza da hair stylist Cidinha Lins a fim de repaginar o visual. Ela se submeteu a um tratamento pós-químico e fez luzes platinadas. "O cabelo dela estava verde de tanto cloro da piscina e a cor estava desbotada. Agora está a Vanessa, a minha loira platinada", comemorou Cidinha.

Últimas de BBB14



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos