! Rodrigão cai sob a sombra de Marcelo Dourado - Crítica do BBB, por Mauricio Stycer - UOL BBB11
  • http://televisao.uol.com.br/bbb/bbb11/critica/mauricio-stycer/2011/03/23/eliminacao-de-rodrigao-ocorre-sob-a-sombra-de-marcelo-dourado.htm
  • Rodrigão cai sob a sombra de Marcelo Dourado
  • 07/08/2022
  • UOL Televisão - Reality
  • UOL BBB11
  • @UOLTelevisao #UOL #BBB11
  • 123
Tamanho da letra
23/03/2011 - 06h00

Rodrigão cai sob a sombra de Marcelo Dourado

MAURICIO STYCER
Crítico do UOL

A eliminação de Rodrigão, numa disputa com Daniel e Diana, foi entendida por parte do público como uma vitória da diversidade sexual sobre o machismo. O resultado do paredão desta terça-feira (22) provocou euforia entre os que enxergavam no modelo paranaense uma espécie de “Marcelo Dourado 2, a Missão”.

Por que isso aconteceu? Ao se aliar a Mauricio e Diogo, e tratar a espetacular Adriana com certo desdém, Rodrigão deu, de fato, algumas demonstrações de machismo e misoginia. Pior, sua visível popularidade (em votações e enquetes) acendeu o sinal de alerta vermelho entre os que lamentaram a vitória, no BBB10, daquele que o diretor Boninho chamou de “um ogro”.  

Acho bem possível, como Pedro Bial sugeriu ao receber o eliminado Rodrigão, que a maioria do público tenha rejeitado toda a sua turma--além dos dois amigos, também Jaqueline e Paula-- e dado preferência aos participantes que restaram, bem mais simpáticos e engraçados.

Mas acho uma bobagem entender esta opção como uma “mudança” em relação à edição passada. Não custa lembrar que Jean Wyllys venceu o BBB5, em 2005, defendendo abertamente sua homossexualidade desde os primeiros dias do programa.

Creio que a principal novidade em relação ao BBB10 foi a mudança no critério de votação. Como o diretor do programa revelou, a Globo estabeleceu este ano padrões mais rigorosos na contabilização dos votos, de maneira a evitar fraudes.

Como todos que acompanharam a edição passada se recordam, houve disputas memoráveis, com números extraordinários de votos, segundo informações divulgadas ora por Bial, ora por Boninho.

Maroca perdeu de Lia num paredão com 92 milhões de votos. Dicésar foi eliminado por Dourado numa eleição com 125 milhões. Na final, entre o lutador, Fernanda e Cadu, houve “mais de 150 milhões de votos”, relatou, em êxtase, o apresentador.

As inúmeras acusações de que estas votações estariam sendo manipuladas por “robôs” foram enfaticamente rejeitadas pela Globo. Ainda assim, o sistema de votação foi alterado para o BBB11. Sem avisar, Boninho e Bial pararam de fazer propaganda do número de votos a cada paredão.

A "disputa tremenda", como anunciou Bial, entre Rodrigão, Daniel e Diana, o paredão mais disputado até o momento no BBB11, teve "apenas" 47 milhões de votos, segundo Boninho informou, discretamente, à 1h45 da manhã desta quarta-feira (23). Ou seja, um terço do número de votos da disputa entre Dicésar e Dourado, há um ano.

Esta foi, na minha opinião, a principal mudança em relação à edição passada. Angélica, Serginho e Dicesar, o “trio arco-íris” do BBB10, não perdeu de Dourado por causa do "machismo brasileiro". Este comportamento existe e está presente na nossa realidade, bem como a homofobia, mas não creio que tenham sido os mais importantes no resultado final.

$import.read("http://tcinclude.sys.intranet/_template/web/barra-uol/barra-uol.htm")