"Eu era escravo do sexo antes do Cazuza", diz Ney Matogrosso

Do UOL, em São Paulo

  • Carol Soares/SBT

    Marília Gabriela entrevista Ney Matogrosso no "Gabi Quase Proibida"

    Marília Gabriela entrevista Ney Matogrosso no "Gabi Quase Proibida"

Ney Matogrosso foi o convidado da estreia de "Gabi Quase Proibida", que foi ao ar nesta quarta-feira (26). O novo programa de Marília Gabriela no SBT traz entrevistas e debates sobre sexo com especialistas, artistas e convidados em geral.

Ney lembrou a sua breve relação com Cazuza em 1979, quando pela primeira vez considerou ter um relacionamento profundo com alguém. "Antes dele eu era escravo do sexo. Foi a primeira vez que eu vislumbrei construir uma história com alguém. Romper a divisão entre o sexo e o afeto", disse.

"O sexo é o único poder real do ser humano", prosseguiu o artista, que lembrou sua iniciação com a masturbação aos 11 anos e sexual com uma prima aos 13. "Sou muito discreto na paquera. No olhar. Não gosto que me cantem".

"Sempre fico desconfiado dos homens que tem problemas com a sexualidade alheia", afirmou o cantor. "Por que não se preocupa com a sua? Deve ser porque têm problema com a própria, é a única conclusão à qual posso chegar".

Ele também falou sobre a progressiva descoberta de sua bissexualidade. "Certa vez de madrugada vi dois remadores musculosos se abraçando escondidos. Aquilo mexeu muito comigo. Eles estavam dentro de uma bolha amorosa. Aquilo foi uma subversão. Era mais do que sexo e até então não sabia que isso era possível com alguém do mesmo sexo", concluiu.

Ney Matogrosso também disse que gosta de ser homem, apesar do estilo espalhafatoso associado às suas apresentações. "Jamais pensei em ser mulher, eu só não aceitava esses limites impostos de fora. Por que afinal o homem não pode mexer o quadril?".

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos