UOL Entretenimento Televisão

15/04/2010 - 00h45

Ator de "Tempos Modernos" se diz contagiado por seu personagem

PopTevê

Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias

João Baldasseirini interpreta o motoboy Túlio em "Tempos Modernos"

João Baldasseirini era daqueles meninos tímidos. Começou a fazer teatro exatamente para conseguir se expressar melhor. Graças ao Túlio, seu personagem em "Tempos Modernos", aprendeu a admirar "a pureza das pessoas" e não ter vergonha de mostrar o que sente.

"Me deixei contagiar por essa espontaneidade e vontade de viver do Túlio, que é um cara puro, um sonhador. Estou aprendendo um monte de coisas com ele", reconhece o ator, que faz sua estreia na TV depois de somar mais de quatro anos de experiência com o grupo teatral "Os Satyros" e ter protagonizado o mais recente longa de Walter Salles e Daniela Thomas, "Linha de Passe", premiado no Brasil e no exterior.

Decidido a sair de São Paulo e viver novas experiências, este paulistano que cresceu em Indaiatuba, interior do estado, fez cinco testes até ser convidado para integrar o elenco de "Tempos Modernos".

"Eu estava fazendo a Oficina de Atores da Globo quando abriram o processo de seleção para a novela. Queria mudar de ar e trabalhar em televisão. Era a oportunidade perfeita", admite. Quando foi selecionado para viver o romântico motoboy de "Tempos Modernos", João Baldasseirini começou a questionar sua maneira de encarar a vida.

"As coisas não se resumem a ganhar e ter. Não podemos viver só o aqui e agora e aceitar um ritmo imposto por máquinas", afirma. "Eu amo o Túlio porque ele não desiste dos sonhos dele", arremata.

Nome: João Carlos Ferreira Baldasseirine.
Nascimento: São Paulo, dia 23 de janeiro de 1984.
Na TV: "Tudo! Dos clássicos do cinema aos jornais, passando por desenhos e até Chaves".
Ao que não assiste na TV: "O que passa quando durmo na frente dela".
Nas horas livres: "Vou à academia, à praia. Vejo os amigos, assisto TV, leio um livro".
No cinema: "Filmes como "Dançando na chuva". E também "Linha de Passe". Gosto de cinema brasileiro!".
Música: "As da Maria Gadú e as do Chico Buarque".
Livro: "Gosto de vários, mas no momento estou lendo ''Antes do Baile Verde", da Lygia Fagundes Telles".
Prato predileto: "Macarronada com calabresa apimentada".
Pior presente: "Realmente não sei".
O melhor do guarda-roupa: "Camiseta cavada, bermuda".
Perfume: "Calvin Klein Black".
Homem bonito: "Meu irmão".
Mulher bonita: Penélope Cruz.
Cantor: "O Chico, claro!".
Cantora: Maria Gadú.
Ator: Tony Ramos.
Atriz: "Várias... Mas se tivesse de escolher uma seria a Sandra Corveloni, com quem adorei trabalhar em "Linha de Passe". Ela mereceu ganhar o prêmio em Cannes!".
Animal de Estimação: "Não tenho".
Escritor: Lygia Fagundes Telles.
Arma de sedução: "Acho que é a minha espontaneidade".
Programa de índio: "Acampar com chuva".
Melhor viagem: "Para Cannes, quando fomos lançar o "Linha de Passe" no festival".
Sinônimo de elegância: Carla Bruni.
Melhor notícia: "Saber que tinha sido selecionado para protagonizar o filme do Walter Salles".
Inveja: "A calma, especialmente quando preciso dela e não a tenho".
Ira: "A falta de sinceridade".
Gula: "O estrogonofe da minha avó".
Cobiça: "No momento, uma caminhonete Pajero".
Luxúria: "Hum... Bomba de Chocolate!".
Preguiça: "De não fazer nada".
Vaidade: "Cuidar do cabelo".
Mania: "Mexer no cabelo".
Filosofia de vida: "O sucesso não é o final, o fracasso não é fatal; o importante é sempre seguir em frente".

(Por Clarissa González)

 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host