UOL Entretenimento Televisão

17/08/2009 - 05h00

Sidney Santiago comemora função social de seu papel como o esquizofrênico Ademir de "Caminho das Índias"

PopTevê
Fomentar um debate sobre esquizofrenia em pleno horário nobre. Foi pensando nisso que o ator paulista Sidney Santiago aceitou representar um doente mental em "Caminho das Índias". Formado pela EAD - Escola de Artes Dramáticas, em São Paulo, ele acredita que o seu papel social é levantar questões que são carentes de um fórum de discussão. "Me formei em uma faculdade bancada pela sociedade. Então, a forma que tenho de devolver a ela o que foi investido em mim é através de um trabalho que seja amplo e político antes de mais nada", argumenta o bem-articulado rapaz, de apenas 25 anos.
  • O ator Sidney Santiago, que vive o esquizofrênico Ademir de "Caminho das Índias"


E parece que Sidney está conseguindo cumprir sua "missão social" na trama de Glória Perez. Isso porque, na pele do esquizofrênico Ademir, ele tem mostrado - com uma boa dose de fidelidade à realidade, diga-se de passagem - as dificuldades que os mais pobres enfrentam para conseguir seguir o tratamento adequado. "Outro dia, uma mãe me disse que começou a detectar que o filho de 12 anos era esquizofrênico depois da novela. Isso é muito gratificante", orgulha-se.

Sidney conta que para ajudar, através de Ademir, os que sofrem de "desorganização" mental, procurou estudar bastante a esquizofrenia. Até porque, ele queria ser o mais fiel possível à realidade. Por isso, além de observar inúmeros pacientes, ele conversou com eles sobre seus dramas e "viagens". "Foi muito importante visitar os Caps, os Centros de Atendimento Psicossocial. Lá fiz muitas amizades, o que foi fundamental para a construção do personagem", acrescenta.

Veja abaixo um perfil do ator:

Nome: Sidney Pereira da Silva Santiago.
Nascimento: 3 de agosto de 1984, no Guarujá, em São Paulo.
Na tevê: "Gosto de assistir ao 'Passagem Para', que é um programa de viagens pelo mundo apresentado pelo Luís Nachbin no Futura, e à série americana 'A Sete Palmos'".
A que não assiste: "Àqueles programas evangélicos que não têm nenhum respeito com a opinião do outro".
Nas horas livres: "Vou muito a saraus, jogo capoeira e fico com meus passarinhos e meu cachorro".
No cinema: "Madame Satã", de Karim Aïnouz.
Livro: "Racismo e Sociedade", de Carlos Moore.
Prato predileto: "Café com leite e pão na chapa".
O melhor do guarda-roupa: Turbante e chapéu.
Perfume: "Não uso, não gosto. Só uso sabonete".
Mulher bonita: Elizabeth Hartman.
Homem bonito: Zózimo Bulbul.
Cantor: Jackson do Pandeiro.
Cantora: Mawusi Tulani.
Ator: Lázaro Ramos.
Atriz: Ruth de Souza.
Animal de estimação: "Meu cachorro Obama".
Escritor: Marcelino Freire.
Melhor viagem: "A primeira vez que fui à Europa.
Quando entrei em uma grande loja alemã e percebi que não estava sendo seguido por nenhum segurança, foi uma sensação de liberdade que nunca tinha experimentado na vida".
Sinônimo de elegância: "As baianas do Pelourinho, em Salvador. A prestação delas é muito elegante".
Melhor notícia: "Quando o Joaquim Barbosa deu a seguinte resposta para o Gilmar Mendes no Supremo Tribunal Federal: 'o senhor não está falando com os seus capachos do Mato Grosso. O senhor me respeite'. Foi a melhor notícia do ano".
Gula: Pão fresco.
Inveja: De quem fala muitos idiomas.
Ira: Descompromisso político.
Preguiça: "Da tendência do jornalismo brasileiro para o fatalismo".
Cobiça: "Estar inserido na política de uma forma mais efetiva".
Vaidade: "Com o meu cabelo. Gosto de cuidar dele".
Mania: "De limpeza. Não suporto casa suja".
Filosofia de vida: "Respeitar todas as pessoas que estão ao meu lado. Acho que respeito gera respeito".

(por Carla Neves) Comente essa e outras notícias no Fórum UOL Televisão

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host