Steve Carell deixa a série "The Office" no ano que vem


  • Alberto E. Rodriguez/Getty Images

    O ator Steve Carell na première de "Despicable Me" em Los Angeles (27/6/2010)

    O ator Steve Carell na première de "Despicable Me" em Los Angeles (27/6/2010)

LOS ANGELES (Reuters) - O ator Steve Carell disse que renunciará ao cargo do chefe egoísta Michael Scott da série "The Office", e deixará a comédia de sucesso da TV no próximo ano.

Carell disse à revista "Us" que estaria deixando a empresa de papéis Dunder Mifflin ao final da próxima temporada, em maio de 2011.

"Sim, será a minha última", disse Carell, 47 anos, à UsMagazine.com enquanto promovia seu filme "Meu Malvado Favorito". "É a última (temporada) do meu contrato, e eu quero honrar meu contrato."

Carell, que venceu um Globo de Ouro por seu papel, disse que queria passar mais tempo com sua mulher e as duas crianças pequenas.

Carell começou a interpretar Michael Scott em 2005 quando a versão norte-americana do documentário-sátira britânico criado por Ricky Gervais foi lançada na NBC.

A NBC não comentou as declarações de Carell.

No entanto, a saída de Carell não significa necessariamente o fim de "The Office". Executivos da NBC disseram a jornalistas em maio que a emissora considerava a série uma peça conjunta e que os produtores estavam preparados para uma possível saída de Carell.

O ator disse à revista "Us" que ficaria triste com a saída da série. "Esses são alguns dos meus melhores amigos no mundo! Mas será bom -- será bom para todo mundo", disse ele.

"The Office" tem sido um dos maiores sucessos de crítica da NBC, vencendo um Emmy por melhor série de comédia, e o Screen Actors Guild Award pelo conjunto de elenco. A série também foi amplamente vendida no exterior.

(Reportagem de Jill Serjeant)

UOL Cursos Online

Todos os cursos