Fox vai lançar polêmico programa de namoro com anões

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - Os críticos podem não gostar do concurso de namoro com anões "The Littlest Groom" (O Menor Noivo), que deve ser lançado em breve pela Fox. Mas o presidente da organização Little People of America (Pessoas Pequenas da América -- LPA) afirmou que o programa pode acabar ajudando seus membros.

Enquanto parte do público deve rir de doze anãs competindo com mulheres de tamanho normal pela afeição de um solteiro de 1,35 metro, o presidente da LPA, Matt Roloff, disse que o programa pode beneficiar as pessoas de baixa estatura ao mostrá-las como gente normal, "sendo elas mesmas".

Em outras palavras, mostrar que a altura não é importante.

"Sim, os sarristas farão a festa", disse Roloff à Reuters em entrevista telefônica. "Mas, se nos escondermos entre quatro paredes ou debaixo de fantasias engraçadas, nunca ganharemos a exposição necessária para que a sociedade se acostume conosco."

A Fox anunciou esta semana que vai transmitir o programa, basicamente uma versão para anões de "The Bachelor", da ABC, em duas partes, em 16 e 23 de fevereiro.

Segundo Roloff, o anúncio gerou uma onda de cartas iradas à LPA e uma discussão interna sobre a reação ao programa.

"É ultrajante a Fox fazer esse reality show", diz o e-mail do pai de uma criança anã. "É mais uma maneira de zombarem de nossa estatura."

ESPERAR PARA VER

Roloff elogiou os produtores de "The Littlest Groom" por consultar seu grupo num aparente esforço para desenvolver e promover o "reality show" de maneira sensível. Embora a LPA não apoie nem aprove o programa, Roloff disse que vai esperar para dar sua opinião depois de assistir o resultado. "Imagino que eles não devem ter feito nada muito depreciativo", explicou.

Mas ele acha preocupante a idéia de misturar mulheres de estatura normal às anãs, um elemento que considera impróprio e fonte de potencial mágoa para os anões.

"Pessoalmente, acredito que o rapaz solteiro possa ter o mesmo gosto que eu e preferir uma mulher pequena", disse. "Mas, ao mesmo tempo, se acontecer de outro modo, isso pode trazer problemas e fazer os norte-americanos pensarem que existe algo errado com as pessoas pequenas."

Segundo Roloff, há cerca de 100 mil pessoas nos EUA que nasceram com nanismo, uma anomalia genética que geralmente resulta em uma altura, na idade adulta, de 1,2 metro ou menos, além de braços e pernas desproporcionalmente curtos.

O produtor executivo de "The Littlest Groom", Bill Paolantonio, defendeu o programa dizendo que é uma "celebração da diversidade".

"Estamos fazendo de tudo para assegurar a todos um tratamento digno e respeitoso", disse ele. "Emoção humana é sempre emoção humana, não importa como."

Ele afirmou que todos os participantes anões já namoraram pessoas pequenas e de estatura normal, e que uma das anãs nunca namorou uma pessoa pequena.


UOL Cursos Online

Todos os cursos