Novas aventuras de "Cidade dos Homens" estréiam nesta terça

Folha Imagem

Douglas Silva e Regina Casé nas gravações da minissérie no Leblon
 

Por Marta Hurtado

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Acerola e Laranjinha, os dois intrépidos adolescentes protagonistas de "Cidade dos Homens", voltarão a entreter o público em cinco capítulos que estréiam na TV Globo nesta terça (14).

A minissérie, que é a terceira edição das aventuras dos dois amigos e foi produzida pela O2, irá ao ar às terças-feiras, no lugar de "Carga Pesada".

Katia Lund, Fernando Meireilles, Cesar Sharlone, Regina Casé e Paulo Morelli são os diretores dos cinco capítulos -- de 27 minutos cada um -- filmados ao longo de dois meses em diversas favelas do Rio de Janeiro.

Douglas Silva (Acerola) e Darlan Cunha (Laranjinha) foram apresentados ao público há seis anos em "Palace II", uma produção de 22 minutos para a TV que serviu de teste para comprovar se o público estava preparado para aceitar um filme como "Cidade de Deus".

"Era uma opção arriscada -- os atores não eram profissionais, a temática era nova, o estilo também. A TV Globo não fez nenhum tipo de propaganda, mas, mesmo assim, o Ibope disparou e no dia seguinte todos os jornais publicaram artigos", disse à Reuters Katia Lund, que dirigiu "Cidade de Deus" juntamente com Fernando Meirelles.

O sucesso de "Palace II" convenceu os diretores não apenas a fazer o longa, mas também a gravar quatro novos capítulos que receberam o título de "Cidade dos Homens".

Na edição que irá ao ar em outubro, "Cidade dos Homens" continua sem tratar do tráfico e do crime, como faz o longa. Basicamente, é uma comédia, se bem que "também funcione como crônica da vida de uma comunidade", explicou Meirelles.

Acerola e Laranjinha já são adolescentes, razão pela qual as garotas começam a ter espaço na história.

"Meu capítulo é o mais machista, mostro os garotos se interessando pelo sexo", comentou Lund.

O ator Darlan Cunha e boa parte do elenco de "Cidade de Deus" participam da entidade Nós do Cinema, criada por Katia Lund depois de concluído o longa, numa tentativa de manter a coesão entre os integrantes.

Desde então a entidade vem promovendo cursos de cinema, televisão e informática, além de experiência prática em produções próprias e acesso ao mercado de trabalho.

"Nós do Cinema é uma porta aberta, uma ponte, uma oportunidade que todo o mundo deveria ter mas que a maioria dos jovens que vivem em favelas não tem", disse Lund.

Por agora o projeto parece estar tendo continuidade, após um período em que parecia que não iria sobreviver por falta de investimento. Lund contou que, "depois de um árduo trabalho", conseguiu reunir 36 mil reais que vão permitir manter a entidade.

"A entidade nos deu a oportunidade de ter acesso à cultura, ao cinema, coisa que até agora era restrito aos burgueses", disse Leandro Firmino da Hora, que interpretou o vilão Zé Pequeno em "Cidade de Deus".

CIDADE DOS HOMENS
Quando: todas as terças, às 22h35
Onde: TV Globo

Leia também:
» Acerola e Laranjinha só querem saber da mulherada
»
Estética do morro carioca invade a TV nesta terça
»
"Cidade dos Homens" volta ao ar com cinco episódios



UOL Cursos Online

Todos os cursos