Varig terá que pagar por confusão de André Gonçalves em seu vôo

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os distúrbios causados pelo ator André Gonçalves em um vôo da Varig para Nova York, no final de junho de 2001, acabaram punindo a companhia aérea, que terá que pagar 7,2 mil reais de indenização a um passageiro por decisão do Tribunal de Alçada de Minas Gerais.

O advogado Alexandre Rodrigues Atheniense vai receber a quantia por danos morais causado pelo atraso do vôo, que fez uma escala não prevista em Belém do Pará para deixar o ator.

Muito alterado, André tentou beijar Pelé, que estava no mesmo vôo, além de falar alto e perturbar outros passageiros.

O advogado alegou ter perdido um dia de curso em Nova York por causa do incidente.

A Varig disse que está avaliando se vai recorrer da decisão, que havia ganho em primeira instância. A empresa explicou que a escala teve por objetivo preservar a integridade física dos passageiros.

(Por Denise Luna)

UOL Cursos Online

Todos os cursos