Atores de "Raymond" querem participação nos lucros da série

Por Cynthia Littleton

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Patricia Heaton, Peter Boyle e Doris Roberts de repente estão se sentindo amados pelas pessoas que participam dos lucros do seriado "Everybody Loves Raymond", mas seu colega Brad Garrett parece continuar em greve.

Fontes informaram na segunda-feira que, na tentativa de abrandar problemas que têm dificultado a produção da oitava temporada da série, Heaton (que interpreta a mulher de Raymond), Boyle (o pai) e Roberts (a mãe) vão receber uma parte pequena dos lucros do programa, que deve gerar mais de 500 milhões de dólares nos cinco primeiros anos em que seus episódios forem reprisados na TV.

O ganho adicional para os três atores saiu dos bolsos dos participantes atuais nos lucros do seriado, entre eles seu criador, Phil Rosenthal, seu astro, Ray Romano, a rede CBS, a produtora Worldwide Pants, pertencente a David Letterman, e a co-produtora HBO. No Brasil, a série é transmitida pelo canal a cabo Sony Entertainment Television.

As fontes informaram que os três atores ganharam, cada um, meio ponto percentual sobre os lucros do seriado, estimados em entre 5 e 7 milhões de dólares nos próximos anos.

As fontes também disseram que Garrett (que faz o papel do irmão de Raymond) se recusou a voltar ao trabalho se não receber um aumento.

A CBS ofereceu a ele, além do meio ponto percentual, um incremento salarial para cerca de 250 mil dólares por episódio, sendo que seu contrato atual prevê 165 mil dólares por episódio da oitava temporada.

A rede ainda ofereceu pagar a quantia de 250 mil dólares por episódio retroativamente para a temporada anterior, de 2002-2003.

Não ficou claro se há negociações encaminhadas entre a CBS e Garrett, que não compareceu ao set de "Raymond" para gravar na segunda-feira.

Em função da previsão de uma disputa salarial, o ator já tinha sido excluído do primeiro episódio da nova temporada. A produção desse primeiro episódio foi adiada em uma semana pela ausência de Heaton, que afirmou ter sofrido enxaqueca na semana das gravações.

Heaton voltou ao trabalho na semana passada entre rumores de que um acordo estaria sendo negociado. Mas a produção ainda ficou prejudicada em 18 de agosto, quando Roberts e Boyle pediram um dia de folga por motivo de doença, inflamando os boatos de que Rosenthal, Romano e a CBS estariam tendo muito trabalho para pôr fim às desavenças no seriado cômico de maior sucesso da rede.

UOL Cursos Online

Todos os cursos