Ator de "Baretta" será julgado pelo assassinato de sua mulher

Por Gina Keating
 Reuters

O ator Robert Blake, durante entrevista na prisão

LOS ANGELES (Reuters) - Um juiz decidiu na quinta-feira que o ator Robert Blake, astro de "Baretta", deve ir a julgamento pelo assassinato de sua mulher, ocorrido em maio de 2001. O juiz também autorizou o ator a pagar fiança de 1,5 milhão de dólares para sair da prisão onde está há um ano.

Blake é acusado de atirar em Bonny Lee Bakley quando ela estava sentada em seu carro. O antigo guarda-costas do ator, Earle Caldwell, será julgado com ele por conspiração para cometer homicídio, decidiu o juiz Lloyd Nash.

"É evidente que a relação entre Blake e a vítima tornou-se muito hostil por parte de Blake. Ele tinha motivo absoluto para isso", disse o juiz. "Parece que Blake teve tempo, oportunidade e motivos para cometer o crime."

Blake ficou sentado ao lado de seu advogado, com o cenho franzido e aparentando estar acompanhando apenas periodicamente o que acontecia no tribunal.

Quando determinou o valor da fiança, o juiz ordenou que Blake permaneça em apenas uma de suas residências e que use um aparelho de monitoramento.

O ator, que se encontrava preso em cela solitária numa cadeia do condado de Los Angeles desde abril de 2002, procura há tempo conseguir a liberdade sob fiança, dizendo que sofre de dislexia e outros problemas físicos e que, em sua cela, não consegue ajuda em sua própria defesa.

LONGA DECISÃO

A decisão do juiz foi tomada ao término de uma audiência preliminar longamente adiada, tanto assim que aconteceu quase dois anos após o assassinato de Bakley. Vinte testemunhas da acusação participaram.

Entre eles estavam dois dublês que testemunharam que Blake, 69 anos, tentou contratá-los para "apagar" Bakley, de 44 anos, depois que ela engravidou dele. Blake e Bakley se casaram seis meses após o nascimento de sua filha Rose, em junho de 2000.

O advogado da defesa Thomas Mesereau Jr. afirmou na quinta que a promotoria não tem provas que vinculem Blake ao assassinato de sua mulher e disse que a polícia contaminou as provas ao autorizar o escritor Miles Corwin a acompanhar seus agentes durante a investigação.

Robert Blake é acusado de assassinato, conspiração para cometer assassinato, ter encomendado um assassinato de outra pessoa e cometer assassinato premeditado.

Se for considerado culpado de todas as acusações, o ator, que ganhou elogios da crítica pelo papel de assassino psicótico em "A Sangue Frio", de 1967, poderá ser condenado à prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.

UOL Cursos Online

Todos os cursos