Televisão e público dos EUA querem mais Michael Jackson

Por Melissa Grego

HOLLYWOOD (Variety) - Michael Jackson não vai sair do horário nobre da TV no futuro próximo. A ABC está negociando a segunda transmissão de "Living With Michael Jackson", o polêmico documentário que atraiu índices de audiência extraordinários na semana passada. E a rede USA está desenvolvendo um filme não autorizado de duas horas de duração baseado na vida do ícone pop.

Ao que parece, as duas iniciativas são tentativas de afastar a concorrência, boa parte da qual está ansiosa para converter a popularidade atual de "Jacko" em bons índices de audiência próprios.

A ABC espera conseguir o direito de reprisar "Living With Michael Jackson" antes do fim de semana, quando a emissora musical VH1 vai colocar o documentário no ar. "Living" será exibido pela VH1 nas noites de sábado, domingo e segunda-feira próximos.

O projeto da rede USA já vem sendo desenvolvido internamente pela emissora a cabo há vários meses, disse ao Daily Variety o vice-presidente de seriados e programação em formato longo da rede, Jeff Wachtel.

A rede confirmou o projeto na segunda-feira, talvez para desencorajar outros concorrentes de tentar produzir filmes semelhantes para a TV.

"Uma das lições que estou tentando aprender é que não se deve ignorar o óbvio, e está claro que Michael Jackson é uma das figuras que atraem mais atenção e mais polêmica de nossa geração", disse Wachtel.

"Ele é uma pessoa que é famosa há tanto tempo, que é espetacularmente talentosa há tanto tempo", acrescentou o executivo.

"Por outro lado, há algo de inexplicável naquilo que ele fez a si mesmo, na aura de escândalo que continua a cercá-lo, na controvérsia que ele suscita. Logo, ele é fonte de fascínio interminável. Achamos que há uma grande história encerrada ali."

A busca por um roteirista, diretor e elenco vai começar imediatamente. Wachtel espera colocar o filme no ar no início de 2004.

UOL Cursos Online

Todos os cursos