NBC negocia "reeleição" de "The West Wing"

Mike Blake/Reuters

Em 2002, a atriz Allison
Janney recebeu o Emmy
de melhor atriz dramática
LOS ANGELES (Reuters) - Seu governo pode ter perdido um pouco de audiência desde que ele foi reeleito, mas a NBC ainda está disposta a pagar bem mais para manter o fictício presidente americano "Jed" Bartlett no poder e no ar por mais algumas temporadas.

A rede de TV está perto de fechar um acordo com a Warner Bros. Television para renovar o contrato de "The West Wing" por um valor aproximadamente três vezes superior aos 2 milhões de dólares que ela paga atualmente por episódio, informaram fontes ligadas à produção do programa.

O acordo de licenciamento, que deve ser fechado nos próximos dias, manterá o premiado seriado sobre a Casa Branca no horário nobre da TV americana por mais dois ou três anos após o término de sua quarta temporada, prevista para maio.

Pelos termos do acordo, a NBC pagará à WB, pertencente à AOL Time Warner, entre 5 e 7 milhões de dólares por capítulo, segundo as fontes. De acordo com o The Los Angeles Times, a cifra exata será baseada na audiência do programa.

A negociação da renovação de "West Wing" entrou em sua fase final algumas semanas depois de a NBC fechar um acordo com a Warner e os seis astros de "Friends" para garantir a décima temporada do seriado, segundo consta ao custo de 10 milhões de dólares por episódio. Essa cifra fará de "Friends" a série mais cara da história.

A título de comparação, consta que a NBC teria pago 13 milhões de dólares por episódio de "ER" ("Plantão Médico"), com uma hora de duração, na época em que o programa atingiu seu pico de audiência.

Diferentemente do acordo envolvendo "Friends", as negociações entre a Warner e a NBC em torno de "The West Wing" não incluem os salários do elenco, que já tinham sido renegociados na temporada passada, informou uma fonte.

"The West Wing", estrelado por Martin Sheen no papel do presidente Bartlett e focalizando as batalhas políticas e intrigas pessoais de sua administração, é um dos programas de maior prestígio da NBC. Há três temporadas consecutivas o programa vem recebendo o Emmy de melhor seriado dramático.

Mas alguns críticos disseram que ele pecou por falta de criatividade na temporada passada, e o personagem de Sheen enfrentou uma campanha difícil para sua reeleição.

O seriado caiu para o 15o lugar entre os programas de TV mais assistidos do horário nobre -- o nível mais baixo desde seu primeiro ano no ar, tendo enfrentado concorrência dura do "reality show" romântico "The Bachelor", da rede ABC. E perdeu audiência entre os adultos com menos de 50 anos, justamente a faixa etária mais valorizada pelos anunciantes.

UOL Cursos Online

Todos os cursos