Criador de "West Wing" fica livre de processo judicial

LOS ANGELES (Reuters) - O criador do seriado "West Wing", Aaron Sorkin, que foi preso no ano passado por posse de cocaína, maconha e cogumelos alucinógenos, conseguiu na quarta-feira que as acusações fossem retiradas podeis de completar um programa de reabilitação antidrogas.

O comissário da Corte Superior Kirkland R. Nyby encerrou o caso contra Sorkin mediante uma recomendação de agentes de condicional após uma breve audiência que não contou com a presença do célebre escritor e produtor.

Seu advogado, Steve Sitkoff, disse que Sorkin não pôde comparecer porque estava ocupado com os episódios da série ficcional sobre a Casa Branca.

"Agora ele pode seguir com sua vida", disse Sitkoff. "E, pela primeira vez em muito tempo, ele está bem consigo mesmo".

Sorkin, 41, foi preso no aeroporto de Burbank, próximo de Los Angeles, em 15 de abril de 2001 depois que seguranças encontraram pequenas quantidades de maconha, alucinógenos e cocaína em sua bagagem de mão.

UOL Cursos Online

Todos os cursos