Rádio americana revisita "Guerra dos Mundos"

Por Steve Gorman

LOS ANGELES (Reuters) - Sessenta e quatro anos depois que Orson Welles aterrorizou os Estados Unidos com falsos boletins de notícias sobre uma invasão marciana, o apresentador Glenn Beck tomará as ondas do rádio na quarta-feira com uma recriação ao vivo da famosa transmissão da "Guerra dos Mundos".

A empreitada ambiciosa, com efeitos sonoros ao vivo, provavelmente não causará o pânico do drama original de Welles, mas Beck diz que os paralelos entre a Noite das Bruxas de 1938 e 2002 são impressionantes.

Naquela época, os americanos, em meio à Grande Depressão, assistiam com grande apreensão a Adolf Hitler e seus soldados ameaçando a Europa.

Mais de seis décadas depois, o país está novamente enfrentando uma crise econômica, em meio à paranóia sobre os ataques em potencial da Al Qaeda e os americanos estão cada vez mais apreensivos com uma possível guerra contra o Iraque e seu líder Saddam Hussein, segundo comparação de Beck.

"Os marcianos são a Al Qaeda", disse Beck em entrevista recente à Reuters pelo telefone. "É uma parábola do que vivemos agora."

O programa irá ao ar ao vivo em 100 estações de rádio dos EUA.

No original de 1938, muitos ouvintes perderam a abertura do programa, adaptado de uma história de ficção científica do escritor britânico H.G. Wells, ouvindo-o apenas depois da interrupção da música orquestral que anunciava, em cópia exata de um boletim de notícias real, a invasão de naves espaciais marcianas em Nova Jersey.

A histeria foi generalizada até que os ouvintes perceberam, no meio do programa, que se tratava de ficção.

UOL Cursos Online

Todos os cursos