Ator estreia na TV e relata ansiedade ao gravar minissérie com Cauã e Isis

Amanda Serra
Do UOL, em São Paulo

  • Globo/Estevam Avellar

    O atores Jesuíta Barbosa

    O atores Jesuíta Barbosa

Em sua estreia na televisão - na minissérie "Amores Roubados"-, o jovem de 22 anos, Jesuíta Barbosa diz não ter o biótipo de galã e foge do clichê "ator de cinema, teatro ou televisão". "Sou muito novo para ter medo de estereótipos. Gosto de encarar projetos novos e estou direcionando minha carreira para o melhor caminho. Dou muito a cara a tapa", afirmou o ator ao UOL.

Apesar da pouca idade, Jesuíta recebeu o troféu Redentor de melhor ator pelo filme "Tatuagem", de Hilton Lacerda, no Festival de Cinema do Rio 2013, além de ter estrelado os longas "Praia do Futuro", de Karim Ainouz (2014) e "Serra Pelada", de Wagner Moura. Longe de achar que sabe tudo, ele espera poder mostrar suas outras faces como ator.  "A televisão é uma resposta dos filmes que fiz. Fiz um teste no Recife para minissérie e outro no Rio de Janeiro. O cinema me faz muito bem, pessoalmente e profissionalmente. Quero fazer novela, entender essa linguagem", declarou o ator, que pode estar no remake "O Rebu", da Globo.

Divulgação
A televisão é uma resposta dos filmes que fiz. Fiz um teste no Recife para minissérie e outro no Rio de Janeiro. O cinema me faz muito bem, pessoalmente e profissionalmente

Foi com receio e ansiedade que o jovem chegou para contracenar com Cauã Reymond e Isis Valverde. "Estava ansioso, só os conhecia de ver na TV, mas depois você se desapega da fama e rapidamente começa a contracenar. Vira uma pessoa do cotidiano", disse ele que já foi apontado por Wagner Moura como um dos melhores atores de sua geração.

Sobre o Fortunato, o melhor amigo de Leandro (Cauã Reymond) em "Amores Roubados", o ator adianta que o personagem crescerá na trama e irá expor suas experiências amorosas de uma forma mais densa do que vem sendo apresentado. "O Fortunato é o anjo da guarda do Leandro. Ele está ali para cuidar, mas também para dar uma puxada de braço. Eles vão ficar bem próximos nos próximos capítulos. O Fortunato é um cara 'come quieto'".

Para o ator, "Amores Roubados" tem como objetivo retratar as nuance da palavra paixão, e Leandro é o responsável por mostrar esses sentimentos que envolvem os seres humanos. "São desilusões amorosas. Estamos o tempo todo em processo de mudanças na parte sentimental. Questionamos o certo e o errado a todo momento. Amor se rouba o tempo inteiro. Eu roubo amores o tempo inteiro. A gente toma aquilo que faz bem e deixa uma porcentagem para outro", opinou.

  • Divulgação/Globo

    Jesuita e Cauã Reymond em cena de "Amores Roubados"

Durante os três meses que passou na Bahia e em Pernambuco gravando a minissérie, Jesuíta viveu uma relação intensa com todo o elenco e com o próprio sertão, seu habitat natural. "Engraçado que apesar de ser de Pernambuco, não conhecia a região do Rio São Francisco. É um deserto com oásis. As imagens do Walter [Carvalho] está mudando a história do sertão, da visão do agreste. Quero levar minha família lá". 

Natural de Salgueiro (PE),  Jesuíta mora em Fortaleza com a mãe e a irmã e "rejeita" o título de galã. Ele explica que fica feliz por não ser assediado nas ruas – "melhor assim". "As pessoas me reconhecem, mas não tem assédio. Não tenho biotipo de galã de televisão. Sou magrinho, franzino. Me acho bonito, mas não galã. Mas se isso acontecer vou ficar feliz", disse aos risos.

Ainda em 2014, Jesuíta começará a filmar "Valeu Boi", de Gabriel Mascaro, e estará nas telonas em "Jonas e a Baleia", de Lô Politi, e na produção inglesa "Trash", de Stephen Daldry, previstos para serem lançados nesse ano.

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos