Em "Amor à Vida", César bate em Félix de cinto no meio da rua

Do UOL, em São Paulo

Nos próximos capítulos de "Amor à Vida", Félix (Mateus Solano) levará uma surra de cinto de César (Antonio Fagundes) no meio da rua. A cena deve ir ao ar no próximo dia 22 de novembro.

César (Antonio Fagundes) se sente humilhado depois que o filho comprova que ele desviou verba do hospital para uma conta investimento de Aline (Vanessa Giácomo). "Quando eu assumi a presidência, contratei o Atílio (Luis Melo) pra passar um pente fino nas contas do San Magno. Antes de eu sair, o Atílio me entregou um relatório. O papai roubou o hospital. Tirou dinheiro pra dar pra Aline, a sua mulherzinha, porque está cego por ela. Aqui estão as provas. Vocês vão eleger um ladrão para a presidência do hospital? Porque fiquem sabendo, o doutor César é um ladrão", diz Félix.

Humilhado, César reconhece seus erros e a derrota: "Eu errei completamente, agi contra os meus próprios princípios. Devo desistir de me candidatar à presidência do hospital". Mesmo assim, o médico manda um recado para o filho: "Isso não nos faz iguais. Enfim, eu vou deixar a reunião. Escolham outro presidente. Eu também acho que vou deixar o hospital". César se retira e dá a Lutero o direito de sua parte no hospital San Magno para que ele possa escolher o novo presidente do hospital. Paloma, então, pede que Félix também se retire. Ele vai, mas antes provoca: "Eu me retiro vitorioso. Que derrota, papi. Que derrota deslumbrante".

Pai e filho vão embora do hospital juntos e sem trocar uma palavra, até que chegam na rua. "Então você conseguiu o que queria, Félix, me tirar do hospital. Eu lamento pelo San Magno, porque eu sempre fui um ótimo presidente", diz César. "O hospital já tem dívidas há anos justamente porque a sua gestão foi péssima. Eu poderia ter salvo o hospital, mas você fez questão de me derrubar por causa da história daquela ratinha na caçamba", responde Félix.

Mas César não aceita: "Não chame a minha neta de ratinha. Você iria para a cadeia se o crime não tivesse prescrevido". O vilão rebate: "Você é que devia ir para a cadeia, por apropriação indébita. Crime recente. Mas ninguém teve coragem de levantar essa possibilidade, porque você é o grande doutor César. Ou melhor, era, caiu do pedestal. Você me derrubou, mas eu também te derrubei". César perde a paciência e os dois travam o seguinte diálogo:

César - Félix, sabe o que você merece? Uma surra. A surra que eu não te dei quando criança!
Félix - Atreva-se! Cê me deu muitas surras quando eu era criança, sim. Mas agora eu sou um homem adulto! [César tira o cinto]
Félix - Não... não... de cinto não.
César - É de cinto que você merece apanhar.
Félix - Não me bate, eu não vou deixar. [Uma rodinha de enfermeiros se forma em torno]
César - Toma, toma na bunda! Vai ficar sem sentar!
Félix - Ai! Para, papi! Para! [Félix segura o cinto]
Félix - Para! Não me bate na frente dos outros.
César - Devolva o meu cinto.
Félix  - Não devolvo.

Como o vilão não devolve, os dois começam a rolar no chão. Nesse momento, Paloma se aproxima e pede que o pai solte o irmão. Pilar (Susana Vieira) dá uma lição na dupla: "Se algum de vocês pretendia sair de cabeça erguida, perdeu a oportunidade. Agiram como dois moleques".

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos