Pela primeira vez uma mulher presidirá a BBC

Londres, 31 ago (EFE).- Rona Fairhead foi escolhida para presidir o conselho de administração da BBC, o que a transformará na primeira mulher à frente da emissora pública britânica, informou neste domingo o próprio canal.

Fairhead, de 53 anos e ex-conselheira delegada do grupo Financial Times, substituirá Christopher Patten, de 70 anos, que em maio anunciou que deixaria a presidência da British Broadcasting Corporation (BBC) por motivos de saúde.

A executiva assinalou que está consciente da "enormidade" da tarefa encomendada, que enfrontará com "emoção".

"A BBC é uma grande instituição britânica cheia de gente com talento e me sinto honrada de ser a presidente do BBC Trust (conselho de administração)", disse.

Rona Fairhead teve postos diretores no banco HSBC e na PepsiCo antes de ser, por 12 anos, até novembro de 2012, conselheira delegada do jornal econômico Financial Times, propriedade do grupo Pearson.

Sua nomeação à frente da BBC é recomendação do ministro britânico de Cultura, Sajid Javid, que destacou a grande experiência de Fairhead à frente de multinacionais e sua capacidade de liderança, que aplicará à emissora pública.

Fairhead deverá comparecer ao comitê parlamentar de Cultura, Meios de Comunicação e Esporte, em 9 setembro, antes de ser confirmada como presidente do BBC Trust.

O conselho de administração da BBC é o órgão do governo da emissora, independente da direção executiva, e se encarrega de tomar decisões estratégicas "pelo interesse público, particularmente o daqueles que pagam pela televisão", segundo a lei que constituiu o BBC Trust em 2006.

Rona Fairhead presidirá a cadeia pública em tempos de mudanças e cortes, dois anos antes de terminar o acordo com o governo que a permite cobrar 145 libras (R$ 538) ao ano de todas as casas com televisão no Reino Unido, seu principal fonte de financiamento.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos