SBT tenta impedir construção do maior heliporto do Brasil

Flávio Ricco

Flávio Ricco

Colunista do UOL

A construção daquele que promete ser o maior heliporto do Brasil pode se transformar também no maior problema que o SBT enfrentou até agora.

A obra, uma iniciativa do empresário Cesar Parizotto e que já está em andamento, fica bem ao lado da sede da emissora em Osasco, e o seu funcionamento, quando estiver em operação, irá comprometer a qualidade de todos os programas lá realizados.
 
Os estúdios da Anhanguera foram construídos com o que havia de mais moderno na ocasião, meados dos anos 90, inclusive com o que existia de melhor em blimpagem acústica.

Houve, inclusive, o cuidado de se instalar portas inglesas nos estúdios. O problema é que o forro de nenhum dos 8 estúdios existentes recebeu qualquer tipo de proteção contra ruído.
 
A direção do SBT, além de colocar matérias contrárias a esta construção nos seus telejornais, como ocorreu no “SBT Brasil” do último dia 8, também tem procurado o auxílio de autoridades no assunto, além de promotores e do próprio prefeito de Osasco.

Na paralela dessas providências, o antigo superintendente de engenharia, Alfonso Aurin, que há cerca de 10 anos deixou a emissora, foi chamado a colaborar, também por ser um especialista nessa coisa de helicóptero.
 
É curioso como helicóptero sempre foi problema no SBT.  Não é de hoje.

Para se ter uma ideia, as últimas aeronaves, de propriedade da emissora, depois de um tremendo pampeiro inteiro, foram leiloadas também há mais de dez anos.

*Colaboração de José Carlos Nery

Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. Email: colunaflavioricco@uol.com.br.

UOL Cursos Online

Todos os cursos