Big Brother Brasil 10
Marcelo Dourado

Marcelo Dourado

  • Idade:37 anos
  • Profissão:Lutador de vale-tudo
  • Cidade:Porto Alegre - RS
Notícias Perfil

26/03/2010 - 14h46

Dourado elogia Serginho: "era muito engraçado, mas sempre me respeitou"

Da Redação
  • Reprodução

    Dourado disse que Serginho pecou apenas por não se posicionar claramente (26/3/10)

Enquanto comem a sobremesa, Cadu, Lia e Dourado, que permanecem na mesa do almoço especial, seguem conversando. Dicesar e Fernanda já foram se deitar.

Em certo momento, eles lembram das brincadeiras do estudante de moda Serginho, eliminado no último domingo (21). “É como se a criança da casa tivesse ido embora”, diz Lia. "Bicho, aquele guri era muito engraçado. Cheio de gírias, de trejeitos, brincalhão, mas nunca faltou com o respeito comigo, teve atitude, apesar de ser muito novo", afirma Dourado. 

“Ele saiu porque é ‘carudo’. As pessoas podem interpretar as brincadeiras dele como coisa séria. E pelo fato dele ser um menino rico e já ter ganhado R$ 50 mil”, opina Lia sobre a eliminação de Serginho. Dourado pensa diferente. “Mas se ele tivesse se posicionado. Ele ficou muito do lado do Dicesar. Não deu pra saber se ele era amigo ou adversário", afirma.

Cadu comenta que, apesar de ser de uma família abastada, o jovem mostrou humildade dentro da casa. Dourado concorda. "É um menino rico, mas foi humilde, prestativo. Lavou louça pela primeira na vida aqui, e não reclamou", diz. 

Lia fala bastante sobre Serginho, que foi um dos mais próximos dela durante o confinamento. Ela lembra que teve brigas com o jovem. "Com a Maroca ele não brigou, apesar de ter pavor dela. Ele brigou comigo por coisas de sentimento, por causa do monstro, depois por causa de um paredão. Como pra ele o paredão não era um bicho de sete cabeças, ele achava que deveria ser assim pra todos", lembra. 

Dourado volta a elogiar o estudante. "Eu votei nele duas vezes, por critério de defesa. Mas eu queria que ele tivesse ficado, e o Dicesar saído. Pelo menos ele ficou até o final para alegrar a casa. Foi uma das pessoas que mais me surpreendeu, aprendi a ver com outros olhos, compreender um outro lado. Não que fosse preconceito, porque eu não sou preconceituoso". 

Compartilhe:

    Últimas Notícias

    Hospedagem: UOL Host